Guma aposta na videodança em clipe de “Jugular”

Guma aposta na videodança em clipe de “Jugular”

Dirigida por Felipe André Silva, obra tem coreografia sobre amor romântico gravada nas ruas do Recife

Complementando o lançamento do single “Jugular”, a banda Guma (PE) apresenta nesta quinta-feira (13) um videoclipe inédito para a canção, dirigido pelo cineasta Felipe André Silva (Passou, Santa Mônica, Cinema Contemporâneo) e incentivado pelo edital de Criação, Fruição e Difusão da Lei Aldir Blanc. A obra tem as ruas do centro do Recife como palco e narra uma história de amor em formato de videodança estrelada pelos dançarinos e coreógrafos Dante Olivier e Victor Lopes.

A produção é a primeira em videoclipe da carreira de Felipe André, que tem vasta experiência dirigindo curtas e longas-metragem. “A música me levou a um lugar que é caro à obra que construo: uma dificuldade no processo do amar romântico. O desejo de trabalhar com videodança e o desafio de contar a história de uma dificuldade no relacionamento usando apenas o corpo me atraíram”, destaca o diretor.

Clipe:

A canção, que abre os caminhos para o novo disco da banda, versa sobre uma paixão impossível de conter. A partir da letra, construiu-se uma narrativa envolvendo um par que se busca pelas ruas, se frustra pelo desencontro e retorna à estaca zero.

“O resultado, em comparação a outros clipes independentes que assisto, possui algo um pouco incomum, que é um tratamento mais pausado da imagem, além de uma pretensão narrativa, ainda que não seja uma narrativa tradicional”, finaliza. O videoclipe conta com produção de Bibi Soares, fotografia de Pedro Pereira e montagem de Laís Araújo.

Sobre o grupo

Formada pelos músicos Katarina Nápoles (voz), Carlos Filizola (guitarra) e Caio Wallerstein (bateria), a Guma lançou em 2018 seu primeiro disco, Cais, com o qual circulou por festivais importantes como No Ar Coquetel Molotov, Rec’n’Play e Play The Movie. Em 2019, ainda se apresentou em Natal, Fortaleza, Limeira e São Paulo – dentro da programação da SIM São Paulo. 

Durante o período de isolamento social, a banda lançou o single Braba (2020) e apresentou-se em lives como Festival Fico em Casa e ¼ Club. No início de 2021, o grupo ainda lança Terras de Aiocá, single com participação e produção da cantora e compositora Alessandra Leão, e uma live session inédita para a nova Paraíso Astral.

Tchaina Bass

Tchaina Bass

Atua como baixista das bandas: Capa Preta Rock, Exclusão Social e Ligante Anfetamínico. Fundou o Selo Sub_Discos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez + doze =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.