Cuscobayo lança primeiro álbum na rede

Cuscobayo lança primeiro álbum na rede

Cuscobayo lança primeiro álbum na rede: Disco homônimo navega numa mistura de ritmos sul-americanos dançantes puxados por letras críticas e coros empoderadores

Acabou o suspense! Após ter revelado os dois singles inéditos “Dakar” e “Marasmo Barato”, a Cuscobayo, banda que atualmente tem como sede as cidades gaúchas de Caxias do Sul e Porto Alegre, divulgou seu primeiro álbum completo e autointitulado nas redes. Desde a primeira faixa, que já inicia com coros de torcida e um discurso fervoroso do ex-presidente uruguaio José Mujica, sente-se a atmosfera folclórica e multicultural do continente sul-americano. O disco, financiado coletivamente, chega após o elogiadíssimo EP “Na Cancha” de 2014. A produção e mixagem é de Francisco Maffei, a masterização ficou a cargo de Fabrício Zanco da Noise Produtora de Áudio e o CD físico chega às lojas em abril via Honey Bomb Records.

OUÇA AQUI >> SOUNDCLOUD

1934213_943857115704147_609668070737108010_n

Rafael Froner, vocalista, violonista e principal compositor do grupo, fala um pouco sobre o som da banda: “Estruturalmente a sonoridade do disco é pautada pelo violão e cajon, com o baixo dando peso, e os metais e a percussão chegando por cima, num ritmo que apelidamos de “chegueden” (uma onomatopéia do som da banda)”. Ainda sobre influências e regionalidades, Froner complementa: “A Cuscobayo possui dois vocalistas, e em muitos momentos se utiliza de coros, coisa que se deve à uma influencia primordial da banda, que são as torcidas de futebol, especialmente as barrabravas argentinas e uruguaias. Parte da banda teve (e ainda tem) envolvimento direto com torcidas, inclusive tocando nas bandas das mesmas, então as levadas carnavalescas da banda possuem fundamento e uma origem que calca mais na murga, no candombe e na cumbia e menos no próprio samba, ainda que a música brasileira seja uma grande influência nossa, especialmente o baião nordestino e o manguebeat. A outra peça que fecha o quebra-cabeça sonoro da Cusco é a musica regional do Rio Grande do Sul, especialmente na figura da milonga e do chamamé, que se mostram de formas sutis e revisitadas no nosso som. Esse aspecto regional é explicito nas letras, já que tento escrevê-las da forma mais coloquial possível, usando termos comuns do falar urbano riograndense pra fazer comentários sobre a vida e as coisas.”

Financiamento coletivo:

A ajuda do público fiel, que segue a banda e canta suas músicas como coros de torcida nos shows, fez a “Cusco” ultrapassar a meta de uma campanha de financiamento coletivo, no Catarse e possibilitou a gravação do primeiro álbum completo. Foram 251 apoiadores e exatos R$19.415,00, quase 140% do valor da meta de R$ 14.000.

Sobre a banda:

Formada por Rafael Froner (violão e voz), Marcos Sandoval (cajon e voz), Lourenço Golin (baixo), Alejandro Montes de Oca (trompete) e Rafael Castilhos (percussão), a banda tem o nome inspirado no icônico cachorro de cor bege que vagueia pelas ruas (cusco, cachorro na língua quíchua + bayo, pelagem de cor bege em espanhol). O grupo, que atualmente tem como sede as cidades gaúchas de Caxias do Sul e Porto Alegre, resgata de forma única referências folclóricas da América do Sul, como a cumbia, a milonga e os coros de torcidas de futebol, criando um som animado e orgânico. As influências da Cuscobayo se aproximam a de bandas como Onda Vaga, Manu Chao e seus parceiros de estrada, os brasileiros/mexicanos do Francisco, el Hombre. Com um EP – Na Cancha (2013) – e um single na bagagem a banda rodou e “copou” todo o estado do RS levando seu som indie folk platino (Região do Prata) e mestiço para os principais festivais do estado, com shows cada vez mais intensos e lotados em suas cidades natais, Caxias do Sul e Porto Alegre.

Na estrada:

Desde o lançamento do EP “Na Cancha”, no final de 2013, a banda contabiliza até agora mais de 150 shows em mais de 30 cidades do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, incluindo festivais como Pira Rural, Acid Rock, Festival Brasileiro de Música de Rua, Morrostock, Manifestasol, Orion Festival e Grito Rock. Para 2016, o grupo já trabalha numa turnê nacional de divulgação do novo CD, que passará por cidades como Goiânia, Recife, São Paulo e Brasília.

Próximos shows de lançamento:

24/03 – Porto Alegre @ Paraphernália (+ Bombo Larai)

08/04  – Caxias do Sul @ Zero54 (+ Guantánamo Groove)

21/04 – Concórdia-SC @ Festival Grito da Terra

05/05 – Porto Alegre @ Opinião (+ 4 Pesos de Propina & Francisco, el Hombre)

07/05 – Caxias do Sul @ Zero 54 (+ Bombo Larai)

Confira o Lyric vídeo da faixa 4: “Dakar” >> http://bit.ly/1TBg1Kr

 

 

Texto: Divulgação

Ana Beise

Ana Beise

Produtora, faxineira fascinante e agente do caos da Putz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − doze =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.