Como se ‘Grita’ lá pelos lados de Gravataí

Como se ‘Grita’ lá pelos lados de Gravataí

Domingo de sol, fim de tarde, peguei minha mochila e fui até Gravataí, cidade da região metropolitana de Porto Alegre. Meu destino? O Moby Dick Irish Pub, local onde estava sendo realizada a edição do festival Grito Rock, projeto desenvolvido pela Fora do Eixo, que acontece em mais de quatrocentas cidades em todo o mundo e visa ceder espaço e divulgação para bandas novas e/ou independentes.

A ver, se apresentariam na noite as bandas Marittimus, BLEFF, Homem Bala e Aeroplano Supremo, a última, infelizmente não pode realizar seu show. Abrindo os trabalhos, nos foi apresentada a banda Marittiumus, power trio formado pelos irmão Elias (bateria) e Edu (voz e guitarra) e Deivid Brito (baixo). Os meninos tocam um rock marcante, com influências de bandas como Nirvana,  Foo Fighters, Alice in Chains, Ramones e Legião Urbana.

Em seguida, subiu ao palco os guris da BLEFF, banda formada em Porto Alegre por Evandro Cabron, Júnior Garcia, Tiago Hermano, Tiago Fandango e Toco Cavalheiro. O som produzido por eles é dançante, com riffs pegados de guitarra e subjetividade nas letras. Fechano a noite, Homem Bala. Rock n’ Roll de atitude. Mesclando rock e rap, lembrando Rage Agains, Bob Marley e Nação Zumbi. Banda local que conta com a participação de Joaquim (vocal), Everton (guitarra), Rodolfo (baixo) e Ériton (bateria).

Com a organização da Dupla Resistência, projeto dos irmãos da Marittimus, o Grito Rock Gravataí mostrou três excelentes shows. Apesar da diferença musical entre as bandas, os shows se complementaram, mostrando um pouco da variedade de notas produzidas pelas novas (e de repente nem tão novas) bandas que andam movimentando a cena do sul do país. A única ressalva da noite faço à qualidade do áudio apresentado. É desgastante ver o  a qualidade sonora nos imposta por algumas casas e seus técnicos de áudio. No mais, peguei minha mochila satisfeita e rumei de volta a Porto Alegre, brindada por uma lua cheia maravilhosa, que me acompanhou todo o caminho, tornando a noite ainda mais interessante.

Veja mais fotos na Fan Page da web Rádio Putzgrila.

 

Fotos: Maurício Oliveira

Texto: Ana Beise

Ana Beise

Ana Beise

Produtora, faxineira fascinante e agente do caos da Putz

Um comentário em “Como se ‘Grita’ lá pelos lados de Gravataí

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + 20 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.