Uma noite de Queen no Araújo Vianna

Uma noite de Queen no Araújo Vianna

Quarta feira, véspera de feriado, temperatura agradável. Apenas por estes aspectos tudo já indicava uma noite formidável, imagina agora incluir um show do (God Save The) Queen no Araújo Vianna?

A noite foi realmente memorável, começando com a trilha sonora, escolhida a dedo, para os que chegaram mais cedo, que teve, entre outras, Doors, Pink Floyd, Stones e Creedence, era o prenúncio de uma grande noite.

No palco, além da bateria, no lugar do vistoso piano de cauda, um teclado. Ao som dos primeiros acordes e muita psicodelia nas luzes do palco, entram “Freddy Mercury” e “Brian May” (os caras, de longe, SÃO eles mesmos), acompanhados de seus parceiros nem tão parecidos, fisicamente.

Os caras abriram o show com a PEDRADA Tie Your Mother Down, seguida de I Want It All, com o público, ainda acanhado, acompanhando com palmas. Na sequência Another One Bites the Dust, com o “Freddy” com um chapéu de guampa (vejam as fotos) e uma jaqueta, tirada no meio da música para delírio dos fãs, que foram à loucura. No fim da música um “duelo de Yeahhhh Yeah” entre o vocalista e o público, já um pouco menos acanhado neste momento.

Continuando a viagem sonora (e visual) mandaram ver Killer Queen, com “Freddy” agora arrebentando no teclado, Save Me, Now I´m Here, Under Pressure, Somebody to Love, A Kind of Magic, entre outros clássicos embalaram (pero no mucho) o público até o encerramento (pré-bis) com Crazy Little Thing Called Love e Bohemian Rhapsody, quando o público finalmente reagiu aos apelos do God Save The Queen.

Pra encerrar a PUTA noite de rock vivenciada no Araújo Vianna, os caras voltam ao palco com Don´t Stop Me Now, We Will Rock You e We Are the Champions, com o público todo de pé cantando, batendo palmas e, finalmente, participando ativamente do show.

 

Confiram as fotos feitas pelo Rafael Cony, abaixo:

Compartilhe:

Related posts

One Thought to “Uma noite de Queen no Araújo Vianna”

  1. Realmente um ótimo show… devo admitir que saí de lá emocionada!
    Pena o público não ser tão participativo, God Save the Queen é um show para se ver de pé e ser cantado a plenos pulmões.

Leave a Comment

1 × 4 =