Banda post-punk espanhola Belgrado faz show em Porto Alegre

Mais uma atração internacional pisará em Porto Alegre graças aos esforços do pessoal que insiste em manter o circuito independente vivo – e ativo. Desta vez, é o Belgrado que vem embalar o público com seu post-punk cheio de melodias trevosas e, ao mesmo tempo, capazes de fazer a turminha de preto chacoalhar a ossada. Some-se aí aquela áurea punk que só a rapaziada que frequenta a cena squatter é capaz de conseguir. A confraternização negra está marcada para o dia 22 de agosto, às 21h, no Signus Pub (Joaquim…

Boka, baterista do Ratos de Porão, fará palestra em POA

  Maurício Alves Fernandez, o Boka, não é apenas o baterista do Ratos de Porão. Ele é também proprietário do selo Peculio Discos e uma das pessoas mais ativas no cenário independente do Brasil. É uma figura que compreende, como poucos, a expressão que norteia a cultura punk/hardcore: a do faça você mesmo. Com a banda, uma das maiores referências em desgraceira sonora do país, já correu o mundo em turnês que ele mesmo ajudou a organizar. No comando da Peculio, lançou discos gringos que gravadora nenhuma quis colocar no…

4º Pira Rural chegando!

Vem aí mais um dos grandes festivais da região sul, o Pira Rural, já na sua quarta edição. O festival durará 3 dias, de 29 à 31 de março, numa fazenda próxima a Ibarama, na serra gaúcha. Tocaram 20 das melhores bandas independentes de rock do país, de diversas vertentes mas tendo em comum o apreço pela música boa e independente de modismos. Além dos shows, o evento oferece áreas para camping, oficinas, vivências, trilhas, cascatas, comida e bebida típica da região e muito mais. Haverá excursões de várias cidades…

Escritor carioca Cristiano Onofre retorna a Porto Alegre para (re)lançar o livro ‘Câmera Lenta’

O Mondo Cane (João Alfredo, 325, Porto Alegre) promove, no dia 16 de janeiro, às 20h, seu primeiro evento interestadual: o lançamento do livro ‘Câmera Lenta’, do carioca Cristiano Onofre. O escritor já passou pelo Rio Grande do Sul em 2012 divulgando a publicação, mas retorna agora para uma série de atividades. Uma delas é, justamente, falar ao público porto-alegrense – mais uma vez – sobre a coletânea de contos inspirada em sua vivência no circuito underground.