Segunda edição do PORTO ALEGRE NOIR inicia na próxima semana

De 9 a 14 de abril, a Cinemateca Capitólio (Rua Demétrio Ribeiro, 1085 – Centro Histórico) recebe a segunda edição doPorto Alegre Noir, evento cultural e de caráter temático, dedicado à literatura policial e ao cinema de inspiração noir. Durante seis dias, a cidade vai respirar mistério, investigação e suspense com as histórias dos romances policiais e os clássicos filmes do gênero.

O objetivo da iniciativa é reverenciar um dos gêneros de literatura e cinema mais cultuados por fãs e admiradores de todas as idades, geração após geração. “O Porto Alegre Noir surgiu a partir da constatação de que a literatura policial e o cinema noir possuem uma legião de fãs que dialogam, sem preconceitos, entre as duas formas de manifestação artística: os livros e os filmes. Unir as duas vertentes em um único evento reforça e valida o verdadeiro objeto de culto que é o noir, um conceito por vezes vago e misterioso, tão bem expresso pela estética das luzes e sombras e pelos desvios morais da alma humana, características presentes nas melhores obras do gênero”, comenta Jorge Ghiorzi, um dos organizadores do festival.

             O Porto Alegre Noir II promoverá uma extensa programação que inclui workshops, debates, exposição, mostra de filmes e um espaço para venda de livros policiais, de suspense e mistério. Entre as atividades, os bate-papos “À Sangue Frio – o crime verdadeiro e a literatura”, com Rafael Guimaraens, Sandra Abrano e Luiz Gonzaga Lopes, “A lendária Coleção Amarela da Livraria do Globo”, com Sérgio Karam, Paula Ramos e Samir Machado de Machado e “Dashiell Hammett e os 90 anos de Safra Vermelha”, com Júlio Ricardo da Rosa e Juremir Machado da Silva. Na mostra de cinema noir, destaque para quatro dos seis diretores da programação e, que sofreram perseguições durante o período do McCarthismo nos Estados Unidos: Cy Endfield (Justiça Injusta, 1950), Edward Dmytryk (Até a Vista, Querida, 1944), Abraham Polonsky (A Força do Mal, 1948) e Joseph L. Mankiewicz (O Ódio é Cego, 1950).

            O evento também apresenta-se como um veículo de divulgação do gênero e de diálogo com a atualidade. “É uma oportunidade de descobertas e redescobertas para novas audiências e antigos admiradores das histórias policiais”, acrescenta Jorge. “A ficção policial é uma ótima ferramenta para se dissecar as mazelas da sociedade em que vivemos, por isso, um evento como o Porto Alegre Noir se torna ainda mais necessário no contexto atual do país. Nessa edição, vamos destacar a discussão político-social nos temas dos debates e nos clássicos do cinema noir que foram selecionados”, finaliza Cesar Alcázar, produtor e organizador do evento.

PORTO ALEGRE NOIR II – PROGRAMAÇÃO

TERÇA – 09/04

20:00 – Sessão de Cinema: JUSTIÇA INJUSTA (The Sound of Fury, 1950, 92 min.)

De Cy Endfield. Com Frank Lovejoy, Kathleen Ryan, Richard Carlson.

Um homem desempregado se envolve com um assassino e ambos realizam um trágico sequestro. Baseado no mesmo evento retratado em “Fúria”, de Fritz Lang, esse é um dos filmes mais chocantes do cinema norte-americano.

QUARTA – 10/04 

20:00 – Sessão de Cinema: A FORÇA DO MAL (Force of Evil, 1948, 78 min.)

De Abraham Polonsky. Com John Garfield, Thomas Gomez e Beatrice Pearson.

As trapaças de um inescrupuloso advogado no submundo do jogo. Dirigido magistralmente por Abraham Polonsky, outra vítima da histeria anticomunista, este é um dos mais emblemáticos e geniais filmes noir de todos os tempos.

QUINTA – 11/04

20:00 – Sessão de Cinema: CIDADE TENEBROSA (Crime Wave, 1954, 74 min.)

De André De Toth. Com Sterling Hayden, Gene Nelson, Charles Bronson.

Los Angeles. Um ex-detento se vê envolvido numa investigação de assassinato e tem que escolher entre a lei ou seus ex-comparsas. Pérola noir do grande De Toth que serviu de inspiração para “Los Angeles, Cidade Proibida”.

SEXTA – 12/04 

20:00 – Projeto Raros: PERIGOSAMENTE HARLEM (A Rage in Harlem)

Sessão Comentada por Gustavo Machado

De Bill Duke. Uma mulher vai ao Harlem carregando ouro roubado. Então, seduz o contador Jackson (Forest Whitaker) ao mesmo tempo que tenta fazer negócio com o gângster Easy Money (Danny Glover).

SÁBADO – 13/04

14h00 – Workshop com Matheus Ferraz (sala multimídia) – “Assassinato Aconchegante: O Universo dos Cozy Mysteries”

Abertura das portas, início da Feira do Livro ABERST (hall)

15h00 – Bate-papo “Dashiell Hammett e os 90 anos de Safra Vermelha”

Convidados: Júlio Ricardo da Rosa e Juremir Machado da Silva

16h15 – Bate-papo “À Sangue Frio – o crime verdadeiro e a literatura”

Convidados: Rafael Guimaraens, Sandra Abrano e Luiz Gonzaga Lopes

17h30 – Bate-papo “Quando o Horror e a Literatura Policial se encontram”

Convidados: Duda Falcão, Paula Febbe Nova e Marciele Goetzke

19hs – Sessão de Cinema: ATÉ A VISTA, QUERIDA (“Murder, my Sweet”, 1944, 95 min.)

Sessão Comentada por Jessica Bernardi

De Edward Dmytryk. Com Dick Powell, Claire Trevor, Anne Shirley.

Contratado por um trapaceiro para descobrir o paradeiro de sua antiga namorada, o detetive Philip Marlowe se envolve numa complexa trama. Adaptação do clássico hard boiled de Raymond Chandler com atuação icônica de Dick Powell.

DOMINGO – 14/04:

14h00 – Workshop com Cláudia Lemes (sala multimídia) – “Guia de Sobrevivência para Escritores Independentes: Divulgação e Gerenciamento de Carreira”

Abertura das portas, início da Feira do Livro ABERST (hall)

15h00 – Bate-papo “Desvendando Patricia Highsmith”

Convidados: Kelli Pedroso, Alex Mandarino e Tânia Cardoso de Cardoso

16h15 – Bate-papo “A lendária Coleção Amarela da Livraria do Globo”

Convidados: Sérgio Karam, Paula Ramos e Samir Machado de Machado

17h30 – Bate-papo “Crime, Política e Quadrinhos”

Convidado: Edgar Vasques

19hs – Sessão de Cinema: O ÓDIO É CEGO (No Way Out, 1950, 106 min.)

Sessão Comentada por Jessica Bandeira

De Joseph L. Mankiewicz. Com Sidney Poitier, Richard Widmark, Linda Darnell.

Um médico negro é designado para tratar de dois suspeitos brancos, que são irmãos. Quando um deles morre, as tensões raciais explodem. Indicado ao Oscar de roteiro, esse drama noir marcou a estreia do lendário Sidney Poitier.

Serviço

 

Datas

– 09 a 14 de abril, terça a sexta (19h às 21h30). Sábado e domingo (14h às 21h30)

 

Local

– Cinemateca Capitólio Petrobras (R. Demétrio Ribeiro, 1085 – Porto Alegre)

 

Bate-papos, exposição, venda de livros

– Entrada franca

 

Sessões de cinema (exceto Projeto Raros)

R$ 10,00

 

Workshops (Sala Multimidia)

– Valores e inscrições aqui

 

              Realização:

– Cine UM Produtora Cultural

– Fio Produtora Cultural

– Cesar Alcázar

 

www.facebook.com/portoalegrenoir

https://portoalegrenoir.wordpress.com/programacao/

Compartilhe:

Related posts

Leave a Comment

5 × 4 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.