Primeira edição do Festival Alavanca teve três shows e bom público em Porto Alegre

 

ok-post-geral
A noite da ontem (quinta-feira, 20/08) reuniu três bandas do novo cenário musical
brasileiro no palco do Bar Opinião – Dingo Bells, Maglore e Selton. Os shows fizeram parte
da primeira edição do Festival Alavanca, produtora que conta com os três trabalhos em
seu quadro, e que produz ainda com nomes como Apanhador Só e Ian Ramil, entre outros.

Apesar de morarem na Itália atualmente, a banda Selton, que é formada por músicos
gaúchos, vem se destacando no cenário nacional, e isso ficou claro desde a entrada deles
no palco. Mesclando letras em português, inglês e italiano, em boa parte do show o grupo
contou com um coro entusiasmado do bom público presente no Opinião. Mostra de que
em tempos globalizados, a distância, às vezes, pode até aproximar mais.

Seguindo a noite, foi a vez da banda baiana Maglore, que tem realizado turnê junto com a
Dingo Bells pelo país. Apresentando um show mais intimista, com canções mais lentas, os
baianos não tiveram a mesma receptividade instantânea que a Selton. Destaque pras
timbragens de guitarrras, cuidadosamente bem trabalhadas. Mais pro final, o show da
Maglore cresceu, culminando com o melhor momento da apresentação, quando tocaram a
música “Mantra”.

Finalizando o festival, a anfitriã Dingo Bells comprovou o seu bom momento, provocando
grande euforia no público desde a primeira faixa, “Hoje o Céu”. O recém lançado álbum
“Maravilhas da Vida Moderna” foi a principal tônica do show, disco que se mostrou
dominado “de cabo a rabo” pelos gaúchos. Mais um show que evidenciou o carisma do
grupo, além, claro, da qualidade musical.

———————

Não conseguiu ir nos shows, ou quer curtir um pouco mais das bandas?
Então confere os sites das bandas:
DINGO BELLS – http://www.dingobells.com.br
MAGLORE – http://www.maglore.com.br
SELTON – http://seltonmusic.com/elefante

Related posts

Leave a Comment

quatro × quatro =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.