Pata de Elefante dia 14 de junho no “Ocidente Acústico”

“Ocidente Acústico” 20 anos
edição  923

Shows com:

Pata de Elefante
Abertura: Os Tatuíra

Boca Fechada Não Entra Mosca (noite da música instrumental)

QUANDO: 14 de junho (quinta) de 2018.

23 horas – a casa abre às 21 horas.

 

Ingressos antecipados: R$30,00 (trinta  reais).

Ingressos no local: R$40,00 (quarenta reais).

Pontos de venda:

Sirius  (República, 304 – fone: 3225 – 1694)
Back In Black  (Shopping Total – loja/ 2119 – fone: 3018 – 7619)
ONDE:  Ocidente – João Telles esq. Osvaldo Aranha

INFORMAÇÕES:  (51) 3012 2675 –  www.barocidente.com.br

 

 

Pata de Elefante 2018!

No final de 2017, o baterista Gustavo Telles deixou a banda para se dedicar a sua carreira solo. Então a Pata de Elefante se tornou uma dupla, com Gabriel Guedes e Daniel Mossmann fazendo as guitarras e baixos como de costume e contando sempre com um baterista convidado pra assumir as baquetas. Para esta apresentação o baterista será Reynaldo Migliavacca., que está gravando no novo disco da Pata.
Em janeiro de 2018, a dupla entrou em estúdio pra dar início aos trabalhos de um novo disco, com a bateria sendo assumida por Reynaldo Migliavacca para a gravação. Atualmente residindo em Londres, Reynaldo faz parte da banda Lowly Hounds e já tocou na Charly Coombes & The New Breed
Em 16 anos (2002-2018), a Pata de Elefante lançou quatro discos, tocou em diversos lugares do Brasil, ganhou prêmios como VMB 2009 (MTV) – Melhor Banda Instrumental – e Açorianos em 2005 e 2011 – Revelação e Melhor Disco Instrumental, respectivamente -, participou de projetos e editais, teve músicas incluídas em trilhas sonoras de filmes e conquistou público e crítica com a força de sua música.
Apostando em melodias, em riffs impactantes e em grooves envolventes, a Pata de Elefante levou seu rock instrumental para um público acostumado a ouvir música com vocal. E se tornou referência entre as bandas instrumentais brasileiras que surgiram na primeira década do século 21.

Os Tatuíra

Os Tatuíra (assim mesmo, no plural “das rua”) fazem desde 2017 um grande tributo aos antigos mestres do gênero da surf music. Formada nas ondas de Florianópolis tem Pedro Porto (Ultramen), Ronaldo Gomes, Vini Bondan e Caio Guedes.

Compartilhe:

Related posts

Leave a Comment

vinte + 11 =

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.