Mustache & Os Apaches no 2ª Maluca no Ocidente

A Mustache e os Apaches está de volta para o lançamento do seu novo disco, “Três”. Em seu novo trabalho, a banda retorna as origens acústicas e traz ao publico um repertorio de canções “sui generis” inspiradas por temáticas atuais, um álbum recheado de romantismo, ironia e humor característicos do grupo. Em suas performances, que trazem o espírito das ruas aos palcos, o grupo anexa instrumentos tradicionais de diferentes regiões como o bumbo leguero, o derbak e a cuíca, alem de equipamentos nada convencionais, como o serrote, o kazoo e o contrabanjo construído pelo baixista da banda, Tomas Oliveira. Uma noite festiva e animada que alem das novas musicas, traz os grandes ritmos da banda como “Twang” e Chuva Acida”.
 O DISCO 
Após fazer apresentações acústicas para cerca de 15 mil pessoas na abertura de espetáculos do Grupo Galpão, em Belo Horizonte, de uma turnê pelas ruas de Lisboa e Porto (Portugal) em 2017 e excursionar por todo o Brasil, a banda Mustache & os Apaches retornou às origens desplugadas para compor seu novo trabalho. Depois de dois anos sem gravar a banda volta ao estúdio e traz ao público um novo álbum com influências brasileiras e latino-americanas, recheado de romantismo e bom humor. Em suas performances, que trazem o espírito das ruas aos palcos, o grupo anexa instrumentos tradicionais de diferentes regiões como o bumbo leguero, o derbak e a cuíca, além de equipamentos nada convencionais, como o serrote, o kazoo e o contrabanjo construído pelo baixista da banda, Tomás Oliveira. O disco conta com a participação do cantor e compositor Renato Teixeira na rancheira “O Sol”, carregada pelo espírito da música caipira brasileira, seu sotaque, melodia e ritmo. A união com o músico paulista surgiu da identificação com temas, timbres e arranjos tão presentes em “Três”. Na viola caipira seguem a existencialista “Filosofia”, que traz um jogo de perguntas, e a balada “Amém”, que revela os anseios de um cidadão comum diante das injustiças do mundo. Com uma levada hipnótica, a canção “Instintos” segue a mesma linha que as duas composições acima, apontando o olhar para o indivíduo em busca de autoconhecimento e em conexão com a natureza. “Contagiado” narra os sonhos de um cidadão vencido pelo cansaço, enquanto a faixa “Canalhas”, que já ganhou clipe, é um resumo chargista do caderno político, com seus numerosos escândalos, da qual a personagem de “Megalomania” seria facilmente a protagonista. “Gôndola” é um passeio pelos sonhos, pelo mundo do pensamento mágico romântico, e é seguida pela onírica “Mulher Gigante”, música com interessante arranjo vocal.
A BANDA
 A Mustache & Os Apaches começou sua trajetória em 2010, nas ruas de São Paulo, influenciada pela música latina e pelas jug bands, bandas acústicas por essência que tocavam um repertório de músicas tradicionais do blues, jazz, country e folk, gêneros muito presentes no primeiro álbum homônimo do grupo, lançado em 2013 com turnês no Brasil e na Europa. O disco foi seguido pelo compactos Chuva Ácida (2014) e Durepox (2016) e pelo álbum Time Is Monkey (2015). Em 2015, o jornal espanhol El País acompanhou e indicou os circuitos que a banda fazia por São Paulo como excelente roteiro para conhecer a cidade. O grupo já percorreu importantes festivais e palcos, entre eles Auditório Ibirapuera, Circuito Sesc de Artes, Circuito Cultural Paulista, MIS e Memorial da América Latina (SP), Caixa Cultural (SP e Recife), Festival Macondo (RS), Festival Picnik (Brasília/DF), Teatro Rival e Imperator (RJ), Bar Opinião e Teatro da CCMQ (Porto Alegre), Festival Fartura (BH e SP), Festival Coala (SP), Samsung Blues Festival, Bourbon Jazz/Blues Festival (Paraty, Ilhabela e Paranapiacaba). Na turnê europeia, a banda se apresentou em bares, festivais e teatros como o Comptoir Generale (Paris), At Solo (Londres), Festival Antitapas e Madame Moustache (Bruxelas), De Centrale (Gent/BE), Fuchsundelster e Badehaus (Berlim), Vlese Cafe (Praga), entre outros. Concedeu entrevistas em programas como Jô soares (TV Globo), Metrópolis e Cultura Livre (TV Cultura), Coletivation (MTV), entre outros. Produziu a trilha original da série “Lili, a Ex” (GNT) na 1a e 2a temporadas, teve músicas veiculadas em filmes como “Meu Passado me Condena 2”, “O Concurso”, “Carrossel” e “Modo Ave”. Tocou e atuou nas novelas “Cheias de Charme”, “Meu Pedacinho de Chão” e “Em Família”, da TV Globo. Em 2015 foram finalistas na categoria de “Melhor Grupo Popular”, do 26º Prêmio da Música Brasileira.

FORMAÇÃO Axel Flag – Voz, Viola, Percussão Lumineiro – Voz, Percussão Pedro Pastoriz – Voz, Banjo, Violão, Kazoo Rubens Vinícius – Voz, Bandolim, Slide Tomás Oliveira – Voz, Baixo

2ª Maluca ano XX apresenta: Mustache e os Apaches

 

QUANDO: 10 de junho  (segunda) de 2019.
Ingressos antecipados : R$ 30,00 (trinta reais).
Ingressos no local: R$ 40,00 (quarenta  reais)
Pontos de venda:
Sirius  (República, 304 – fone: 3225 – 1694)
Back In Black  (Shopping Total – loja/ 2119 – fone: 3018 – 7619)
22h – a casa abre às 21 horas.

ONDE:  Ocidente – João Telles esq. Osvaldo Aranha

INFORMAÇÕES:  (51) 3012 2675 –  www.barocidente.com.br   
Compartilhe:

Related posts

Leave a Comment

sete − 6 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.