Mundo Zumbi, Nação Livre

Meio “Livre” meio “Zumbi”, foi assim que a banda pernambucana Mundo Livre S/A subiu ao palco do Bar Opinião, na noite de ontem. Com o comando de Fred 04, o grupo veio a Porto Alegre com o show de divulgação do disco ‘Mundo Livre S/A vs Nação Zumbi’, em que as duas bandas do movimento Manguebeat tocam músicas uma da outra.

Com cavaquinho em punho, uma das marcas do Mundo Livre, Fred 04 e banda repaginaram clássicos do Nação Zumbi, como “Etnia”, “A Cidade”, “A Praieira” e “Samba Makossa”, que ganharam versões mais lentas e psicodélicas. A exceção de “Rios, Pontes e Overdrives”, em que o cavaco deu lugar a guitarra e ficou praticamente punk rock.

O show era focado nas versões das músicas da Nação, mas naturalmente que o público presente queria também curtir clássicos do Mundo Livre. E eles vieram. “Melô das Musas”, “Mexe Mexe”, “Mistério do Samba”, “Meu Esquema” e “Super Homem Plus” do álbum ‘Por Pouco’ (2000), um dos mais difundidos entre o público gaúcho, agitaram a ‘galera’.

Destaque também pras músicas “Livre Iniciativa” do primeiro álbum da banda, ‘Samba Esquema Noise’ (1994) e “Édipo, o Homem que Virou Veículo” e “Bolo de Ameixa” de ‘Carnaval na Obra’ (1998), que colocaram a plateia pra dançar.

O último álbum de inéditas do Mundo Livre ‘Novas Lendas da Etnia Toshi Babaa’ (2011) também esteve presente, com músicas como “Constelação Carinhoca 7324”, que abriu o show, “O Velho James Browse Já Dizia” e “Tua Carne Black Label”, que foram bem recebidas pelo público.

E foi assim, misturando muito groove com psicodelia, cavaquinho com guitarra, a voz inconfundível de Fred 04 com Areia (baixo), Xef Tony (bateria), Léo D. (teclados) e Pedro Santana (percussão), que o Mundo Livre S/A agitou a Segunda(-feira) Maluca em Porto Alegre. Baita show!

Compartilhe:

Related posts

Leave a Comment

9 − um =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.