MECAMaquiné, 03 de novembro, Fazenda Pontal (Maquiné – RS)

Reconhecido radar da cena cultural global, o MECA resgata suas raízes gaúchas e retorna à Fazenda Pontal, em Maquiné (RS), no dia 03 de novembro com o MECAMaquiné.

Após o début inesquecível no Recife com o MECABrennand e levar mais de nove mil pessoas na quarta edição do MECAInhotim, o MECAMaquiné traz para o primeiro feriado de novembro Warpaint, SilvaRubel, Teto Preto,  Supervão, Catavento, Trabalhos Espaciais Manuais e o duo de DJ’s Selvagem. No Heineken Stage, se apresentam CuscobayoAlpargatos e Tagua Tagua.

A programação ainda conta com os clubinhos –– espalhados na Fazenda Pontal com programações especiais deDOMAFennda, 20BARRA9 CUBO.

Originalmente o MECA foi criado como evento de música no litoral sul do Brasil em 2010, e ao longo dos últimos sete anos realizou edições em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Brumadinho (Instituto Inhotim) e Recife. “Produzimos os eventos que a gente gostaria de ir. Geramos o conteúdo que a gente gostaria de consumir. Construímos os lugares que a gente gostaria de frequentar. Criamos os produtos que a gente gostaria de comprar. Investimos nos negócios que a gente gostaria de participar. Aproximamos as pessoas com quem a gente gostaria de conviver. Conectamos as marcas que a gente gostaria de trabalhar. Simples assim.” – Rodrigo Santanna, fundador do MECA.

O MECA trouxe para o Brasil ao longo de seus oito anos de existência bandas como AlunaGeorge, Charlie XCX e Two Door Cinema Club, antes das mesmas serem escaladas para outros grandes festivais. Além de lançar atrações internacionais, o MECA investe em grandes nomes nacionais como Caetano Veloso, Jorge Ben Jor e Elza Soares, e artistas da nova geração como Rubel, Alice Caymmi, Liniker, Jaloo, Luiza Lian, Tássia Reis, Karol Conka e Mahmundi.

Line-up

Abertura – 15h

Supervão

Tagua Tagua (Heineken Stage)

Catavento

Alpargatos (Heineken Stage)

Trabalhos Espaciais Manuais

Cuscobayo (Heineken Stage)

Rubel

Silva

Warpaint

Teto Preto

Selvagem (TNT Energy Drink)

MECAMaquiné

Data: 3 de novembro de 2018, a partir das 15h

Local: Fazenda Pontal (Rod. RS 407 Km 2, 5 – Rodovia Morro Alto – Maquiné – RS)

Line-up: Warpaint, Rubel, Silva, TETO PRETO, Supervão, Catavento, DJ’s Selvagem e Trabalhos Espaciais Manuais

 

Ingressos

R$140,00 (inteira)

R$ 70,00 (meia-entrada)

R$ 70,00 (meia-entrada social, mediante doação de um livro)

Venda Online: https://www.ingresse.com/mecamaquine-2018

Evento no Facebook: MECAMaquiné

Sobre as atrações

Warpaint – A banda californiana 100% feminina (e feminista!) faz um som que mistura rock experimental, dream pop e shoegaze. Recentemente, passaram pelo Primavera Sound, Glastonbury, Coachella e outros festivais incríveis. A carreira conta com três discos maravilhosos e um EP de estreia, todos bem recebidos pelo público.

Silva – O rei do synth-pop brasileiro trará suas músicas para todo mundo cantar junto! Dono de uma voz sutil, canções dançantes e letras cheias de amor, o carioca promete criar um refúgio poético com o seu novo trabalho, “Brasileiro”, lançado neste ano. Versos de amor se misturam com sintetizadores, bossa nova e diversos ritmos.

Rubel – Com uma voz lenta, o cantor e trovador carioca canta sobre histórias particulares, nostálgicas e vai contagiar o festival com seu show trazendo uma mistura de sons que já nasceu dando certo: folk e MPB, que acompanham composições que enchem nossos corações de amor. Seu último trabalho, “Casas”, é um registro guiado em essência pelas emoções.

Teto Preto – Nascido nas velhas fábricas paulistanas ocupadas pela festa MAMBA NEGRA, essa live jam promove encontros entre a arte da performance, a música eletrônica e os ritmos brasileiros.

Selvagem – O duo agita as pistas do Brasil inteiro com muita disco music – dos clássicos até raridades e novidades. Millos Kaiser e Trepanado tornam qualquer música em uma disco ball (com ou sem globo de espelhos). A dança e a vibe altíssima são sempre atrações confirmadas em seus sets.

Trabalhos Espaciais Manuais – Por onde passa, a banda instrumental gaúcha cria atmosferas dançantes onde convivem os mais diferentes estilos musicais: do samba ao jazz, do rock ao funk.


Catavento –
 Um dos grandes representantes da música psicodélica brasileira, o grupo gaúcho apresenta o novo disco “Ansiedade na Cidade”, lançado em agosto.

Supervão – Dona de um estilo contemporâneo e cosmopolita, o trio gaúcho de música eletrônica combina letras intensas com um universo audiovisual repleto de psicodelia.

Tagua Tagua  – No projeto Tagua Tagua, o produtor e compositor Felipe Puperi –– conhecido também por ser a voz da banda gaúcha Wannabe Jalva –– explora diversos elementos da música brasileira, principalmente os percussivos, e para criar um som que passeia pela música eletrônica, pelo soul e pelo rock.

Alpargatos – O grupo porto-alegrense de indie rock acaba de lançar o EP experimental “O Chão é Lava”.


Cuscobayo –
 A banda surgiu em julho de 2012, em Caxias do Sul e logo se destacou pelas composições próprias e pela mistura de indie, folk e até reggae. A banda é conhecida como a nova cara da música do sul por sua originalidade e energia, levando as fortes raízes platinas para todos os cantos do Brasil.

Sobre os Clubinhos:

DOMA – DOMA é a concretização de um espaço sem rótulos, idealizado para uma experiência de liberdade, sem diferenças sociais na pista. O projeto transbordou, com experiências itinerantes e um público diverso e vibrante. Um dos sucessos do grupo é a festa HOT. Os DJs serão Francisco Piovesan, Bruno Louzada, Pedro Niederauer Moser, Paula Vargas, além da performancer Vicca.

Fennda – Ao perceber a fenda existente no sistema, o coletivo de meninas e grupo LGBTQI+ se uniu para realizar festas icônicas e cenográficas nas ruas de Porto Alegre. Democráticos e gratuitos, os eventos aceitam todos os gêneros (sexuais e musicais) de braços abertos. Os DJs da Fennda em Maquiné serão Ana Paula Peroni, Dimas Henkes, Shico Menegat, Vika Schmitz, Tyra Lopez, Fritzzo e Mariana Gonçalves.

20BARRA9 – O 20BARRA9 é uma plataforma de experiências que entregam com alma tudo o que faz. Eles mostram o lado mais contemporâneo que o gaúcho tem, com mentes e fronteiras abertas, sem preconceito e com mais respeito. A meta deles é construir um mundo onde a gente gostaria de viver: menos fechado, mais aberto e mais sangue bom.


Cubo –
 Conceito, cabelo e estilo. Focado em técnica, o Cubo é um salão de beleza de Porto Alegre que oferece excelência criativa e personalização nos serviços. No evento, promoverão uma ação com drinks e café.

 

Sobre MECA

Com o conceito de ser “a maior menor plataforma cultural do mundo”, o MECA nasceu como um festival e se consolidou como uma plataforma multicultural em 2016, contendo eventos (MECAFestival – eventos multiculturais que acontecem em diferentes cidades, combinando apresentações musicais, talks e performances, promovendo o encontro entre arte, arquitetura, música e natureza; MiniMECA – evento mensal gratuito que mistura música, arte, design, experiências, amigos, comidinhas e drinks; MECATalks – Encontros gratuitos com especialistas sobre sobre temas nas áreas de moda, música, comportamento, tecnologia, empreendedorismo e cultura), canais de mídias (MECAJournal – Um jornal impresso mensal gratuito focado em cultura e comportamento; MECANews – uma newsletter semanal e gratuita com uma seleção cuidadosa de textos, links, fotos, vídeos e músicas, dicas de eventos culturais em São Paulo; MECASite – onde se encontram todas as informações da plataforma, versão digital doMECAJournal e novidades sobre o MECA), além das redes sociais, existe também o MECASpot – um espaço físico no bairro de Pinheiros, em São Paulo, onde são realizados vários eventos da plataforma além  do MECAExpo – Um espaço dedicado a exposições de arte contemporânea, que a cada mês um artista diferente preencherá as paredes do MECASpot.

Compartilhe:

Related posts

Leave a Comment

um × três =

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.