MATANZA & BNEGÃO farão show dia 09/06 em Porto Alegre

Matanza e Bnegão

MATANZA & BNEGÃO

Onde: Opinião (Rua José do Patrocínio, 834)

Quando: 9 de junho, domingo, a partir das 20h

Classificação: 16 anos

Ingressos:

Pista – 1º lote: [ESGOTADO]

Pista – 2º lote: R$ 30 Pista –

3º lote: R$ 40 No local – R$ 50

Pontos de venda: Lojas Multisom: Shopping Iguatemi, Praia de Belas, BarraShopping Sul e Andradas 1001 Aplace: Rua Voluntários da Pátria, 294/150 Zeppelin Rock Wear: Rua Marechal Floriano, 185/209

Online: www.opiniaoingressos.com.br

Informações: www.opiniao.com.br www.twitter.com/opiniao www.pisca.com.br (51) 9919-9040

Uma das dobradinhas mais incríveis do Rock in Rio já tem data certa para ser repetida. No dia 9 de junho sobem no palco do Opinião a banda de rock Matanza e o rapper BNegão, do Planet Hemp. Os dois prometem um show conjunto ainda mais feroz do que aquele que foi apresentado no palco Sunset em 2011. No Rio de Janeiro, o público foi ao delírio ao som dos petardos “Clube dos Canalhas” e “Bom é Quando Faz Mal”, do Matanza, e “A Verdadeira Dança do Patinho” e “Qual É o seu Nome?”, de BNegão. Pela primeira vez em Porto Alegre, a dupla não vai deixar nenhum desses hits de fora. E o melhor: já tem preparada algumas surpresas como, por exemplo, “Letter to the Censors”, da ex-banda de Manu Chao chamada Mano Negra. O encontro será mais do que especial!

 

MATANZA

 

            O Matanza foi idealizado nos idos de 1996 por Jimmy London e Donida, com a ideia de explorar as melodias simples da fase inicial do cantor norte-americano americano Johnny Cash. A banda gravou a sua primeiro demo em 1998, chamada “Terror em Dashvillie”. Completavam a formação o baterista Nervoso e o baixista Diba.

            Em 1999, uma nova demo atrairia a atenção do produtor Rafael Ramos e levaria o Matanza a assinar com a hoje extinta Abril Music. O primeiro CD do grupo foi gravado em dezembro de 2000 e lançado em março do ano seguinte. “Santa Madre Cassino” não emplacou nenhum sucesso radiofônico, mas serviu para que o Matanza fosse conhecido em todo o Brasil.

            Já a história de “Música para Beber e Brigar” (2003), o segundo álbum do grupo, foi um pouco diferente. Os videoclipes das músicas “Pé na Porta, Soco na Cara” e “Bom é Quando Faz Mal” estouraram na MTV e o Matanza começou a lotar todos os seus shows pelo país. Em, em meados de 2006, o lançamento de “A Arte do Insulto” revelou uma banda imensamente mais profissional, apta a encarar a estrada. O destaque do disco foi “Clube dos Canalhas”, um dos principais hits do Matanza até hoje.

            Famosa pelos seus shows intensos, o Matanza é hoje formado por Jimmy London (vocal), Maurício Nogueira (guitarra), China (baixo) e Jonas (bateria). E a novidade da mais recente turnê da banda é o álbum “Thunder Dope”, lançado em novembro de 2012. É com ele que a banda busca um retorno ao rock cru e direto dos seus primeiros trabalhos. É o Matanza mais Matanza do que nunca: pesado, rápido, mal-humorado e tocando o country-hardcore que é a sua marca registrada.

 

BNEGÃO

 

            BNegão é, sem dúvida, um dos principais rappers do Brasil. Ele conquistou fama e notoriedade como vocalista da Planet Hemp, grupo com que gravou os discos “Usuário” (1995) e “Os Cães Ladram mas a Caravana não Para” (1997), importantes para a história da música brasileira. Em 2001, o rapper passou a se dedicar a um novo projeto, batizado com o nome BNegão & Seletores da Frequência. A mistura de rap, dub e funk marcou presença nos álbuns “Enxugando Gelo”, de 2003 e “Sintoniza Lá”, de 2012, que foi premiado com o VMB de disco do ano. BNegão é um dos artistas mais atuantes e criativos do Brasil. Os recentes shows ao lado do Matanza são apenas mais um projeto paralelo em seu imenso currículo de participações especiais.

 

Compartilhe:

Related posts

Leave a Comment

2 + 17 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.