Festival Oscillations / SESC Vila Mariana – 25 a 28 de julho

O termo “música eletrônica” é associado, principalmente nos dias de hoje, à raves e pistas de dança do mundo inteiro. Mas nem sempre foi assim. Houve um período no qual as coisas eram bem diferentes e o termo era utilizado quase que exclusivamente de forma acadêmica nas faculdades de música, que tinham entre seus mestres nomes que trabalhavam com estruturas musicais mais radicais e inovadoras, geralmente utilizando tecnologias recém inventadas e ainda em desenvolvimento. O período que vai desde as primeiras experiências com geradores de som construídos eletronicamente e o uso destes aparatos para gerar ritmos dançantes é tão grande e tão cheio de mistérios que merece ser estudado com mais profundidade e, somente com estes estudos e o acesso do ouvinte à eles, entenderemos melhor a evolução pela qual a música moderna passou no ultimo século, acarretando inclusive mudanças sociais e comportamentais importantíssimas para a humanidade. Ao trazermos ao Brasil nomes como Herbert Deutsch, Harald Grosskopf, Hans-Joachim Roedelius e Silver Apples, não só realizamos um festival inovador – nunca antes realizado no nosso país – como também trazemos uma parte importante e (ainda) não devidamente documentada da música mundial!
Participantes do Festival Oscillations:
Herbert Deutsch – O compositor, arranjador e inventor norte-americano Herbert Deutsch – nascido no início da década de 30 – foi o grande nome ao lado de Robert Moog na invenção do sintetizador. Foi ele quem procurou o doutor Moog com a ideia de um novo instrumento baseado nos estudos de osciladores controlados por voltagem, já em andamento nas pesquisas de Robert Moog. Herbert Deutsch foi parte importante na confecção do protótipo numero um do sintetizador Moog, instrumento que mudou completamente a forma como a música passou a ser criada e apreciada nas últimas 5 décadas. Desde o início dos anos 60, ele tem se dedicado a lecionar nas cadeiras de Musica Eletrônica e Composição na Hofstra University, em Nova York. Herbert Deutsch apresentará sua famosa palestra/concerto/demonstração “From Moog to Mac”, que abrange desde seus primeiros experimentos com música eletrônica, ainda nos anos 50, até suas mais recentes pesquisas na área, passando pela invenção do sintetizador em 1964. Herbert utilizará instrumentos originais para suas demonstrações no auditório do SESC Vila Mariana.
Harald Grosskopf – Nascido no final dos anos 40, na cidade de Hildesheim (Alemanha), Harald Grosskopf é, desde o início da sua carreira artística no começo dos anos 70, um dos músicos mais atuantes da sua geração. Participou de mais de 100 discos de bandas e artistas importantes do chamado “krautrock”, como Wallenstein, Cosmic Jokers, Ashra Tempel, Klaus Schulze e Walter Wegmüller, entre outros. Em 1980, Harald Grosskopf lançou seu clássico LP “Synthesist” (relançado recentemente pelo selo norte-americano Rvng Intl), além de atuar como músico na banda de apoio da cantora Lili Berlin, na primeira metade dos anos 80. Nos anos 90 e 2000, Harald participou de projetos ao lado do também músico e produtor alemão Steve Baltes (Sunya Beat e N-tribe), além de dedicar-se à sua carreira solo e também retornar à banda Ash Ra, onde permanece até hoje. Harald Grosskopf tem 6 discos solo lançados, sendo o mais recente uma nova roupagem do álbum “Synthesist” (1980), agora renomeado “Synthesist 2010” (Rvng Intl).
Hans-Joachim Roedelius – Hans-Joachim Roedelius é um dos principais nomes do “krautrock” (como era chamado o rock e a música eletrônica/experimental feita na Alemanha nos anos 60 e 70) e também pode ser considerado um dos principais e mais criativos pioneiros de várias subdivisões da música eletrônica, da “ambient” ao “industrial”, devido à originalidade dos projetos e bandas nas quais foi integrante ao longo de 45 anos de carreira. Fundador do trio Kluster – ao lado de Conrad Schnitzler (ex-Tangerine Dream) e de Dieter Moebius -, do Cluster (com Moebius) e do Harmonia (com Moebius e Michael Rother, ex-Kraftwerk), Roedelius é um dos experimentadores mais sutis (e ao mesmo tempo um dos mais radicais) dentro das suas áreas de atuação, sendo citado como influência de nomes como o produtor Brian Eno, com quem Roedelius gravou 3 álbuns nos anos 70 (“Tracks and Traces”, gravado pelo Harmonia em 1976, “Cluster & Eno” e “After the heat”, ambos gravados por Roedelius, Moebius and Eno em 1977).
Silver Apples – Influência tanto para apreciadores da música eletrônica – aquela feita nos primórdios, com equipamentos analógicos e sem toda a tecnologia “facilitadora” de hoje em dia – como para fãs do rock experimental que se fazia nos anos 60, o Silver Apples é uma das bandas mais interessantes da história da música mundial. Formada na segunda metade dos anos 60, a dupla original era constituida pelo baterista Danny Taylor e por Simeon Coxe III, executando uma parafernália eletrônica inacreditável na época (Simeon chegou a utilizar nove osciladores de áudio controlados por um mecanismo no qual ele utilizava as mãos, os pés e até os joelhos e cotovelos para tocar ao vivo). Nesta época a dupla gravou três discos imprescindíveis em qualquer coleção: “Silver Apples” (1968), “Contact” (1969) e “The Garden” (gravado em 1969, mas lançado somente em 1998), álbuns que colocaram os Silver Apples para sempre na história da música como uma das primeiras bandas eletrônicas de todos os tempos, antecipando inclusive toda a revolução eletrônica capitaneada pelo Kraftwerk e outras bandas alemãs na década seguinte. Hoje em dia, Simeon Coxe III mantém o legado da dupla vivo (apesar do falecimento de Danny Taylor em 2005), se apresentando nos maiores festivais de música do mundo! O Silver Apples se apresenta pela segunda vez no palco do SESC Vila Mariana.
CURADORIA/ DIREÇÃO ARTÍSTICA: 

Astronauta Pinguim – O músico e produtor Astronauta Pinguim é um dos principais nomes do cenário brasileiro atual quando se trata de sintetizadores e teclados analógicos/vintage. Dono não só de uma coleção vasta de equipamentos  originais dos anos 70 e 80, mas também de grande conhecimento técnico e histórico sobre os primórdios da música eletrônica, Astronauta Pinguim vem se dedicando cada v
ez mais ao estudo sobre os pioneiros na área, tendo inclusive um blog inteiramente dedicado ao assunto (com entrevistas exclusivas com várias personalidades do mundo eletrônico/analógico) e um programa de rádio semanal, que vai ao ar em dois continentes – Oscillations Radio Show, nas rádios Minima FM (Brasil) e Stress FM (Portugal). Sua discografia solo conta com 3 discos e suas participações em discos de outros artistas chegam à casa das três dezenas.
Produção:

Antonio Gutierrez/Rec-Beat Produções – Jornalista e produtor cultural. Criador e produtor do festival Rec-Beat, um dos mais importantes festivai
s independentes do país, que acontece em Recife (PE), voltado para a nova música brasileira e mundial, com 18 anos de existência. Responsável também pela criação dos festivais Continuum – Festival de Arte e Tecnologia do Recife, com quatro anos de existência; e Animage – Festival Internacional de Animação de Pernambuco, com cinco anos de existência. Participou ativamente na construção e disseminação do movimento Manguebeat. Foi empresário e produtor das bandas Mundo Livre S/A e Cordel do Fogo Encantado.
Festival Oscillations

De 26 a 28 de julho de 2013

Programação:

25/07/2013 (quinta-feira) 19:30 – Auditório do SESC Vila Mariana

Abertura

Filme “Moog: a documentary film” (2004)

Palestra/performance “From Moog to Mac”, com Herbert Deutsch

26/07/2013 (se
Filme sobre o Krautrockxta-feira) 19:30 – Auditório do SESC Vila Mariana

Palestra com Harald Grosskopf

Palestra com Hans-Joachim Roedelius

27/07/2013 (sabado) 21:00 – Teatro do SESC Vila Mariana
Concerto: Hans-Joachim Roedelius

28/07/2

013 (domingo) 18:00 – Teatro do SESC Vila Mariana

Concerto: Silver Apples

INGRESSOS:

Palestras/filmes:

Dia 25 de julho de 2013 –

Entrada Franca. Retirada de ingressos com 1 hora de antecedência, na Central de Atendimento

Dia 26 de julho de 2013 – Entrada Franca. Retirada de ingressos com 1 hora de antecedência, na Central de Atendimento

Concertos:

Dia 27 de julho de 2013 – R$ 24,00 (inteira), R$ 12,00 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede públ

icacom comprovante e usuário matriculado no SESC e dependentes), R$ 6,00 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculados no SESC e dependentes).

Dia 28 de julho de 2013 – R$ 24,00 (inteira), R$ 12,00 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede públicaco

m comprovante e usuário matriculado no SESC e dependentes), R$ 6,00 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculados no SESC e dependentes).

Venda pelo sistema INGRESSOSESC a partir de 28/06.

SESC Vila Mariana

Rua Pelotas, 141
Tel.: +55 11 5080 3000CEP 04012-000 São Paulo – SP

email@vilamariana.sescsp.org.br

www.sescsp.org.br

www.twitter.com/sescvilamariana

Related posts

Leave a Comment

14 − oito =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.