Em primeiro single, Suco de Lúcuma mostra influências que vão do hip hop ao psicodélico

Uma das canções mais difíceis de produzir, “Ausência” foi a escolhida para ser o primeiro single da Suco de Lúcuma, banda paulista que se define como “rock neo-psicodélico”. Com influências musicais que vão do neo soul ao hip hop, passando por elementos do rock psicodélico, a música foi gravada em várias sessões, aperfeiçoada a cada etapa. O single foi gravado e mixado pela banda, com masterização de Andrés Mayo, argentino radicado nos EUA, ganhador de três Grammy Latino. A canção “Ausência” já se encontra nos streamings.
“É o primeiro single do nosso primeiro disco, produzido, gravado e mixado inteiramente pela banda. As guitarras e vozes foram sendo gravadas aos poucos, em muitas sessões, depois de ter a cozinha pronta. Após tudo gravado, passamos também por um longo processo de pós-produção e mixagem”, explica Carlos Bechet (voz e guitarra).

A Suco de Lúcuma é formada também por Thom Bonatto (voz e guitarra), Felipe Pizzutiello (baixo) e Vicente Pizzutiello (bateria). O nome peculiar vem da ligação de Bechet, peruano radicado em São Paulo, com a fruta agridoce de mesmo nome, conhecida como “ouro dos incas”.

Sem sintetizadores, o single “Ausência” é o resultado da busca pelo som real e introspectivo. A ficha técnica inclui Carlos Bechet (produção, engenharia de áudio e mixagem), Felipe Pizzutiello e Vicente Pizzutiello (arranjos) e Thom Bonatto (produção e engenharia de áudio).

Ouça “Ausência”:
Compartilhe:

Related posts

Leave a Comment

dezenove − nove =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.