Dingo Bells lança disco em duas sessões lotadas no Teatro Renascença

foto-entrada-post
A banda gaúcha Dingo Bells lançou, na noite de ontem, o álbum “Maravilhas da Vida Moderna”, em duas sessões lotadas no Teatro Renascença, em Porto Alegre. O novo trabalho do grupo faz jus ao nome, e já desponta como um dos principais discos do ano.

Produzido pelo “dedo de Midas” de Marcelo Fruet, o disco passeia por diversas dinâmicas, e apresenta uma grande qualidade musical de Rodrigo Fischmann, Felipe Kautz e Diogo Brochmann, e do músico de apoio Fabricio Gambogi.

“Hoje é Céu”, uma das principais faixas do álbum, abriu a apresentação, empolgando o público e mostrando que além de qualidade, a Dingo Bells tem um bom carisma. Isso ficou evidente já na terceira faixa do show, “Fugiu do Dia”, quando a relação entre a banda e a plateia ficou ainda mais próxima, o que culminaria com um “trenzinho” em cima do palco momentos depois.

trenzinho

As faixas que abrem o disco, e que foram os primeiros singles liberados, a baladaça “Mistério dos 30” e “Vim Passear”, música que tem cara de hit desde a primeira audição, ficaram tão boas ao vivo quanto na “bolacha”. Uma feliz constatação para quem já havia escutado o álbum algumas vezes.

Destaque também para algumas participações especiais, como a do próprio produtor de “Maravilhas da vida Moderna”, Fruet, solando a guitarra em “Dinossauros”, Gustavo Telles em “Lobo do Mar”, faixa que não faz parte do novo disco, e de Carina Levitan, que com instrumentos sutis e preciosos contribuiu para uma das execuções mais interessantes do show em “Maria Certeza”.

dingo-bells+fruet

Da sutileza à explosão, como em “Funcionário do Mês”, e trocando de instrumentos a cada faixa, a Dingo Bells mostrou também toda a sua versatilidade. Com a tranqüilidade de uma banda madura, “passearam” pelo palco, com muita qualidade. Baita disco, baita show.

Related posts

Leave a Comment

dezesseis + nove =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.