Campanha de financiamento do livro 100 Grandes Álbuns do Rock Gaúcho

Campanha de financiamento do livro 100 Grandes Álbuns do Rock Gaúcho

Foi lançada na última sexta-feira, 31, pela plataforma Catarse, a campanha de financiamento coletivo com o objetivo de captar recursos para a publicação do livro 100 Grandes Álbuns do Rock Gaúcho. O projeto, idealizado pelo jornalista e escritor Cristiano Bastos (um dos autores de Gauleses Irredutíveis – Causos e Atitudes do Rock Gaúcho; e das biografias Júpiter Maçã: A Efervescente Vida & Obra; Julio Reny – Histórias de Amor & Morte; e Nelson Gonçalves – O Rei da Boemia), terá projeto gráfico do designer Rafael Cony.

100 Grandes Álbuns do Rock Gaúcho / Cristiano Bastos e Rafael Cony
Foi lançada na última sexta-feira, 31, pela plataforma Catarse, a campanha de financiamento coletivo com o objetivo de captar recursos para a publicação do livro 100 Grandes Álbuns do Rock Gaúcho. O projeto, idealizado pelo jornalista e escritor Cristiano Bastos (um dos autores de Gauleses Irredutíveis – Causos e Atitudes do Rock Gaúcho; e das biografias Júpiter Maçã: A Efervescente Vida & Obra; Julio Reny – Histórias de Amor & Morte; e Nelson Gonçalves – O Rei da Boemia), terá projeto gráfico do designer Rafael Cony.
Prévia do livro 100 Grandes Álbuns do Rock Gaúcho / Cristiano Bastos e Rafael Cony

Jurados – O livro 100 Grandes Álbuns do Rock Gaúcho é uma obra que vai apresentar, através de resenhas, os discos que serão eleitos por meio de um corpo de jurados formado por notórias personalidades da música, arte e cultura do Rio Grande do Sul, entre as quais músicos, jornalistas e produtores do Estado e também do Brasil. Serão, ao todo, 100 jurados, os quais elegerão os álbuns mais representativos feitos no RS em todos os tempos.

Público – Também haverá uma escolha do público (a qual será realizada no grupo dos 100 Grandes Álbuns do Rock Gaúcho no Facebook), que poderá eleger um disco entre os seus prediletos. O álbum eleito ganhará o selo indicativo “Escolha do Público”.

Votação – Para definir os “100 Grandes Álbuns do Rock Gaúcho”, será colocada em votação a produção discográfica produzida no Rio Grande do Sul desde os anos 1950 (quando se tem o registro daquele que é tido como o primeiro rock gravado no RS: a música “Stupid Cupid”, com o Conjunto Melódico Norberto Bauldauf, presente em Rock On Big Hits!, LP lançado, em 1959, pela gravadora Odeon) até os dias de hoje. Contudo, ainda que a nomenclatura “rock” intitule o livro, outros gêneros musicais – do pop ao soul, do metal ao punk, do funk ao samba rock, do eletrônico ao reggae, do instrumental ao experimental etc – não ficarão de fora. Tudo dependerá da escolha dos jurados.

O livro por dentro – Editorialmente, cada título presente no livro 100 Grandes Álbuns do Rock Gaúcho ocupará duas páginas. Vai trazer, fora a respectiva resenha, boxes contendo curiosidades envolvendo as gravações e outras informações, com um design ricamente ilustrado apresentando, entre outros materiais gráficos, imagens das artes originais das capas, contracapas e encartes.

Prévia do livro 100 Grandes Álbuns do Rock Gaúcho com destaque para Júpiter Maçã / Cristiano Bastos e Rafael Cony
As páginas, por sua vez, trarão um layout com informações sobre o nome da gravadora ou selo pelo qual o disco foi lançado, títulos das músicas e suas respectivas autorias, além de ícones identificando o tipo de lançamento (fita cassete, LP, CD, streaming).
Prévia do livro 100 Grandes Álbuns do Rock Gaúcho com destaque para Liverpool / Cristiano Bastos e Rafael Cony
Com um acabamento luxuoso, incluindo capa dura e uma sobrecapa especial, 100 Grandes Álbuns do Rock Gaúcho trará, em 264 páginas coloridas em papel couché, 5 capítulos:

– 100 Grandes Álbuns

Capítulo principal, com 200 páginas (2 para cada álbum) apresentando uma compilação de 100 discos essenciais na discografia da música jovem do Rio Grande do Sul, eleitos por um corpo de jurados e votação do público.

– Reportagem Especial

Matéria assinada pelo jornalista e escritor Cristiano Bastos sobre a evolução da fonografia do pop e do rock no Rio Grande do Sul, com aprofundado texto em 36 páginas ricamente ilustradas com fotos e imagens.

– Compactos/EPs

Capítulo especial com 4 páginas destinado aos mais importantes compactos e EPs lançados na história fonográfica do pop e rock do Rio Grande do Sul, com resenhas e imagens das capas.

– Coletâneas

Capítulo destinado às coletâneas mais importantes lançadas no Rio Grande do Sul em todos os tempos, com resenha e imagem das capas em 4 páginas.

– Bootlegs

Capítulo de 4 páginas destinado às mais célebres bootlegs do rock gaúcho (registros raros, ao vivo e gravações pirata), com resenha e imagem das capas.

Uma das cenas mais ricas, criativas e prolíficas do Brasil, a música jovem feita no RS, em suas mais diversas vertentes – do pop ao rock –, é mais do que merecedora de um livro como este. O objetivo, afirma Cristiano Bastos, é que 100 Grandes Álbuns do Rock Gaúcho seja apenas o primeiro volume de uma obra cuja intenção, sobretudo, será valorizar a memória musical de nosso Estado. A previsão de lançamento do livro será em meados de 2021. Objeto de colecionador, a tiragem da obra, inicialmente, será de mil cópias.

Para apoiar, acesse o site https://www.catarse.me/100GrandesAlbunsDoRockGaucho, escolha a sua recompensa e efetue o pagamento em até 6x no cartão!

As recompensas vão desde ter seu nome no livro até apresentações acústicas em sua casa com Rafael Malenotti ou Jacques Maciel!


Radio Putzgrila a  Radio Rock de Verdade!

Tchaina Bass

Tchaina Bass

Atua como baixista das bandas: Capa Preta Rock, Exclusão Social e Ligante Anfetamínico. Fundou o Selo Sub_Discos. Gerente do Estúdio Ophicina Sonora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − cinco =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.