Bergmota Nights destaca o novo rock nacional

Bergamota Nights |
Quem esteve presente, ontem a noite, no Bar Opinião, pôde conferir de perto três dos principais destaques do novo cenário rock’n’roll do Brasil: Boogarins, Wannabe Jalva e Thiago Pethit. Cada qual no seu estilo, um ponto em comum fez-se notar nas apresentações das bandas – há muita qualidade nessa geração.

Isso ficou evidente já desde o primeiro acorde da Boogarins, que abriu a noite em grande estilo, “amontoando” rapidamente o público em frente ao palco. Com muita segurança sobre a sua proposta, a banda goiana apresentou uma fórmula vista há algumas décadas, muito bem repaginada, com vocais e guitarras psicodélicas e uma “cozinha” consistente, com baixo e bateria enérgicos. Com improvisos precisos e uma sonoridade redonda, execuções de músicas como “Lucifernandis” ficaram tão ou até mais interessantes que no EP. Showzaço!

boogarins1

boogarins2

Ainda positivamente abalado pela performance da Boogarins, o público demorou pra absorver a entrada da Wannabe Jalva. O próprio som do palco custou um pouco pra se acertar. Mas já na execução da faixa “Miracle” o show esquentou. Um dos principais destaques da nova geração do rock gaúcho misturou sonoridades “viajantes” nos teclados e guitarras, com um groove dançante na levada, e embalou legal a pista do Opinião. No ano em que o grupo atingiu a sua maior visibilidade até então, pode-se esperar que a Wannabe alce voos ainda mais altos nos próximos tempos.

wannabe1

wannabe2

Faltava a terceira atração da noite, e talvez a menos conhecida dos gaúchos, por tocar pela primeira vez em Porto Alegre – Thiago Pethit. Mas a ideia de que o som do cantor paulista ainda seria uma novidade para o público local caiu por terra. Sem poupar artilharia, Pethit e sua banda entraram no palco com as músicas “Rock’n’Roll Sugar Darling” e “Romeo”, dois de seus principais hits, acompanhados por um coro entusiasmado no “gargarejo”. Performático e carismático, o cantor parecia estar muito à vontade em sua estreia na cidade, e se em “Quero Ser Seu Cão” ele já havia tomado conta do palco, em “I Wanna Be Your Dog” tomou conta da pista, encerrando a apresentação com um transe coletivo, “apadrinhado” por Iggy Pop.

pethit1

final-post

Três grandes shows. A bergamota tinha suco. E era dos bons!

———————
Texto: Manoel Canepa
Fotos: Emmanuel Denaui

Compartilhe:

Related posts

Leave a Comment

dois + dezesseis =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.