AUTOCURA: Viratempo mostra sinais de evolução em novo EP

AUTOCURA: Viratempo mostra sinais de evolução em novo EP

Formada em 2014, a Viratempo surgiu com uma estética intimista e inspirada no neofolk. Em seu primeiro EP, datado em 2016, canções com arranjos e instrumentação predominantemente acústica – incluindo o característico banjo, marca registrada do gênero folk – projetaram o quarteto como um forte candidato à surfar a onda neofolk formada por artistas como Vanguart, Suricato e Mustaches e os Apaches. Sem medo de se reinventar, a Viratempo retornou no fim de 2018 com uma estética sonora e visual completamente diferente e lançou seu álbum de estreia “Cura”. Angariando bons reviews e citações entre os melhores do ano, o disco contou com participações de grandes artistas como o músico pernambucano OTTO, o baixista Zaviê Leblanc (banda Metrô) e a jovem cantora Gab Ferreira. Com uma sonoridade influenciada pelo trip-hop e pelo dreampop, a banda alçou-se como uma das apostas da cena indie nacional.Mantendo o alto nível de suas produções, a Viratempo anunciou em agosto de 2020 o seu aguardado segundo EP “AUTOCURA”. Com releituras e remixes, o novo trabalho apresenta músicas antigas da banda de uma forma experimental e com participações de artistas brasileiros e internacionais. Desde o seu anúncio, foram lançados três singles de trabalho, as faixas VENTO, SMOKE e LA FLACA. As respectivas músicas ganharam videoclipes e participações como da carioca ÀIYÉ, e da paulistana radicada em L.A., SARTØR. Com lançamento mais recente, o single LA FLACA se destaca por ser a única música inédita e trazer a atual temática da pandemia e suas consequentes perdas e mortes. Driblando a zona de conforto, o inquieto grupo se propôs a buscar por uma estética sonora e visual ainda mais contemporânea e fundamentada no trip-hop, com inspiração em artistas como Tyler the Creator, Gorillaz, King Krule, The Neighbourhood e Portishead. Contendo seis tracks, a quarta faixa MEMORIES é uma releitura de Pra Me Lembrar, presente no álbum “Cura”. A forte influência do hip-hop alternativo é evidenciada pelas participações internacionais dos rappers Kandieiro (Moçambique), Akan (França) e 4dadasuicide (Inglaterra). Na sequência uma releitura de Jardim, lançada como single em 2016, conta com participação de Lou Alves, vocalista da banda de indie rock, Walfredo em Busca da Simbiose. Como encerramento, um remix com produção e participação nos vocais do artista paulistano Vintilamor, traz O Quarto, lançada em 2018 com a participação da cantora Gab Ferreira, Nas palavras da própria banda: “O novo trabalho parte de um pedido pela busca existencial individual após o fim de um ciclo. É o ato de procurar a essência dentro da mente e ressignificá-la de algum modo. É passar pela escuridão e saber conviver com ela. É pegar o que já foi feito e trazer à tona mas com um novo significado. É o processo pós-moderno de existência e concepção de ideias, chegando num lugar mental completamente novo.” O EP “AUTOCURA” tem data de lançamento agendada para o dia 30 de outubro, via selo Freak. O selo paulistano conta também com artistas como: Thunderbird, Odair José, Garotas Suecas, Felipe S. (Mombojó), Bruno Bruni, LETO, 2DE1, Mel Azul, entre outros.

Rádio Putzgrila

Rádio Putzgrila

A Putzgrila é um veículo de rock consolidado na internet, com mais de 14 anos de programação ao vivo, transmissões de festivais, notícias, lançamentos e cobertura de shows nacionais e internacionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + doze =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.